adMooH utiliza sua rede para divulgação de campanha contra abuso sexual nos transportes

adMooH utiliza sua rede para divulgação de campanha contra abuso sexual nos transportes

“Abuso sexual não tem desculpa, tem lei.” “Não existe mão-boba. Existe falta de caráter.” “Omissão também é violência.” As frases fazem parte das peças publicitárias da campanha “Juntos Podemos Parar o Assédio Sexual nos Transportes”, lançada no dia (29) pelo Tribunal de Justiça de São Paulo com iniciativa da juíza do TJSP Tatiane Moreira Lima em parceria com 15 instituições públicas e privadas.

O objetivo é uma mudança cultural que estimule vítimas de abuso sexual nos transportes e pessoas que presenciam algum incidente a denunciarem os agressores, e consequentemente, inibir futuras iniciativas. Além da veiculação de cartazes, vídeos e postagens nas redes sociais das instituições participantes, a campanha também promoveu seminários de sensibilização direcionados a mais de mil funcionários das empresas de transporte a fim de prepará-los para o atendimento às vítimas.

A campanha conta com vídeos especialmente desenvolvidos para redes de digital out-of-home e conta com adesão da adMooH, com sua plataforma de anúncios em telas de sinalização digital, que veiculará o material em mais de 166 estabelecimentos comerciais.

“Para a adMooH contar com o apoio de nossas redes parceiras foi essencial, com isso conseguimos colaborar ativamente com a campanha “Juntos Podemos Parar o Assédio Sexual nos Transportes”, através da exibição dos vídeos nas telas. Nos sentimos orgulhosos e honrados em participar!” diz Danilo Caldeira – Head de Marketing da adMooH.

Hoje a adMooH possui mais de 2.000 telas cadastradas na plataforma, já figurando como um dos maiores players de DOOH do Brasil. Sua plataforma de anúncios em DOOH, conecta telas de sinalização digital a anunciantes, e anunciantes a consumidores.

Qualquer ato de cunho sexual que não tenha a concordância da outra pessoa é considerado abuso sexual. É um dos crimes mais subnotificados e, de acordo com pesquisas, o transporte público é o principal local de ocorrências dessa natureza. Denuncie no 190!

Related Posts