Boicote ao Facebook e os impactos no mercado de DOOH

Boicote ao Facebook e os impactos no mercado de DOOH

Olá pessoal, tudo bem?

Espero que sim.

Depois de vários artigos falando sobre o mercado de DOOH, e especialmente sobre a crise econômica e pandemia, vamos mudar um pouco de assunto.

No post de hoje vamos falar sobre uma recente polêmica do mercado publicitário, referente aos motivos pelos quais as marcas estão aderindo ao boicote ao Facebook e como isso pode impactar o mercado de DOOH, e, mais ainda, quais são as reflexões que podemos fazer sobre esse assunto.

O boicote  Stop Hate for Profit (Pare de dar Lucro ao Ódio)

Para contextualizar, o boicote ao Facebook, já vem acontecendo há alguns meses, e inicialmente foi pedido e organizado pela ONG Free Press,mas ganhou força depois que grandes anunciantes como Coca-cola, Adidas, Heineken e Starbucks engrossaram a lista das marcas que aderiram ao movimento. 

O boicote visa, dentre outras coisas, atingir financeiramente a empresa e chamar a atenção para pautas muito importantes, entre elas: 

  • Um posicionamento mais efetivo da empresa em moderar a propagação de discursos de ódio na rede, reforçando que os anunciantes não querem ver suas marcas associadas a postagens com discursos de ódio, racistas, anti-semitas, ideologias de ultradireita e supremacia branca, por exemplo.
  • As marcas também pedem uma maior fiscalização e políticas mais definidas para o controle de disseminação de fake news. 
  • Algumas marcas pedem, ainda, que o Facebook possa devolver o dinheiro investido em publicidades vinculadas a conteúdos considerados nocivos. 

É importante ressaltar que o boicote não é mais único e centralizado, uma vez que marcas como a Microsoft aderiram ao pleito e apoiam a causa, mesmo sem se manifestar publicamente quanto ao tema. 

A efetividade

Analistas entendem que o boicote traz, pelo menos por enquanto, mais danos a imagem do que ao bolso do Facebook, isso por que cerca de 90% da receita da empresa com anúncios vêm de pequenos e médios anunciantes,  claro que o golpe de uma queda de 8% que as ações sofrem na bolsa não é algo a ser ignorado, mas o que os analistas observam é que essa queda não afeta significativamente o caixa da empresa como um todo. 

Segundo a CNN apenas 6% (US$4,2 bilhões) da receita de publicidade no ano de 2019 foi proveniente de 100 marcas que mais gastam com publicidade na empresa de Zuckerberg.

Membros do boicote ao Facebook criticam falta de compromisso Zuckerberg em matéria da CNN Brasil, disponível no link: 

https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/07/07/membros-de-boicote-ao-facebook-criticam-falta-de-compromisso-zuckerberg

Segundo um relatório da analista Heather Bellini, do Goldman Sachs, se os dez maiores anunciantes abandonassem a plataforma por seis meses, a receita cairia somente 1,7%, o que demonstra que empresa tem relativamente pouco a perder financeiramente, pelo menos em um primeiro momento.

Se por um lado a perda financeira imediata não chega a ser uma grande preocupação para a empresa de Zuckerberg, os danos referentes à imagem da marca são cada vez maiores. 

Para quem não se lembra, não é a primeira vez que o Facebook sofre críticas neste sentido. Uma das mais recentes e relevantes foi na eleição presidencial dos Estados Unidos, durante a qual a rede social teria sido acusada de ser conivente com fake news propagadas por páginas de apoiadores de Trump.

A resposta SOBRE O BOICOTE AO FACEBOOK

A contestação às ameaças feitas ao Facebook não é das melhores, se levarmos em conta as recentes declarações de Zuckerberg, líder absoluto da empresa,

O problema parece estar sendo tratado mais como uma crise de relações públicas do que como uma discussão séria quanto ao que deve ser feito.

Os organizadores do boicote se dizem decepcionados com a atitude da empresa em se recusar a ser responsável pelos acontecimentos perante os usuários e as marcas.

Organizadores do boicote ao Facebook se dizem decepcionados com rede após reunião – 08/07/2020 – UOL Economia

No entanto o Facebook já começou a se posicionar com relação à estes protestos , e revelou estar tomando medidas para coibir a propagação de páginas com conteúdos nocivos e de fake news, ao mesmo tempo em que afirma desejar que o Facebook fique livre de discursos de ódio, mas não atribui, de forma alguma, que as recentes mudanças em suas políticas de uso sejam motivadas pela pressão do boicote. 

Vamos acompanhar como este novelo de intrigas desenrola.

Opções

Podemos observar que, pelo menos do ponto de vista financeiro, seria ótimo que pequenos e médios anunciantes aderissem ao boicote, no entanto é comum ouvir que estes não têm muitas opções para veiculação de suas mensagens, e que a rede social é, se não a única, a mais viável.

Neste sentido, a adMooH diverge muito deste discurso.

É inegável que existe sim, uma relação custo benefício para pequenos e médios anunciantes na rede, mas certamente não é a única opção de investimento em mídia. 

Através de tecnologias como a nossa, é possível criar campanhas segmentadas por um curto período, em poucas telas, de forma muito efetiva, com retorno positivo e garantido, e claro, custando muito pouco. 

Com tecnologias como a my.adMooH, permitimos que centenas de veículos vendam de forma automatizada seus inventários para comerciantes e empresários da região.

Claro que opções como a nossa pipocam por aí, e exemplos não faltam, porém, de nossa parte, podemos garantir a qualidade de nossos produtos e serviços, bem como nossa fidelidade aos princípios éticos, preservando sempre os interesses de nossos clientes.

É importante ressaltar que o DOOH – digital out-of-home é sobretudo uma mídia que está atenta a essas discussões, e que está permanentemente preocupada com a qualidade do que é entregue aos anunciantes, de uma forma geral.

Não podemos falar por todos, mas podemos afirmar que os mais de 100 veículos de DOOH que compõem hoje o inventário da adMooH estão comprometidos com a qualidade, responsabilidade e isonomia de todo conteúdo publicado nas telas.

O convite

Fica aqui o convite a todos os anunciantes, especialmente aos pequenos, a conhecer a plataforma adMooH.

Acessem e comprovem vocês mesmos as vantagens.

Para quem não sabe, a adMooH, há muito tempo já dá uma mídia grátis para qualquer empresa que anunciar, pelo menos R$400,00, na plataforma.

Você também pode usufruir deste benefício então, chega de desculpa, e venha para a adMooH.com 

E, para finalizar, como sempre digo aqui pessoal, nós queremos ouvir suas opiniões, então, comentem o que pensam.

Será um prazer enorme poder discutir esses temas com vocês.

Aproveite e leia também: Gigantes da TV apostam na cauda longa para ampliar vendas de anúncios

Cometários
Marcado com: , ,